sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal !

Já é Natal  outra vez!


O Natal  chegou tão depressa, este ano, que me apanhou quase de surpresa.

O Natal não é cá em casa, mas, com as tarefas divididas pela família, cabe-me a mim fazer alguns doces que, não sendo propriamente tradicionais de Natal, nunca podem faltar na nossa mesa: a minha  mousse, bomba, de chocolate e a baba de camelo, para acompanhar a bavaroise, cuja receita nos foi deixada pela  D. Sara, a outra avó dos meus sobrinhos.

Os coscorões são feitos a meias com a minha mãe, eu preparo a massa, ela estende e frita.
As filhós de abóbora são da sua inteira responsabilidade.

Nesta grande azáfama, em que andamos na  época do Natal,  não podemos deixar que o cansaço tome conta de nós, porque o mais importante é estarmos todos juntos e há sempre espaço para nos lembrarmos dos amigos.

A todos os meus amigos,  seguidores e visitantes desejo: Um Grande e Feliz Natal!

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Tarte Real II

Preferências familiares

Já aqui publiquei uma outra Tarte real,  em que usei como base o salame de chocolate, tão do agrado de todos.

Desta vez, o creme é inspirado na baba de camelo, muito apreciada aqui em casa, e  que tem lugar cativo em todas as nossas festas e aniversários.

Resolvi juntar estas duas preferências familiares, e o resultado foi muito bom.


Massa de salame de chocolate 
     
 Ingredientes

100 g de manteiga 
100 g de açúcar 
100 g de chocolate em pó
1 ovo
200 g de bolachas  Maria
 
Preparação


Amasse muito bem a manteiga  com o açúcar.

Junte o ovo e bata bem.

Coloque as bolachas num saco de plástico e esmague-as com o rolo de cozinha, mas sem as desfazer muito.

Junte o chocolate e volte a mexer.


Adicione  as bolachas,   amassando tudo muito bem.


Creme

Ingredientes

1 lata de leite condensado
500 ml de natas
5 folhas de  gelatina
1 cálice de wisky, ou outra bebida que não seja muito doce 

Preparação

Leve a lata de leite condensado a cozer na panela de pressão  de 30 a 45 minutos, de acordo com o seu gosto pessoal, mas eu gosto do leite bem escurinho.

Pode comprar o leite já cozido, dá menos trabalho, mas, na minha opinião, não é tão bom.   

Numa taça, deite o leite condensado já frio e bata bem para ficar  cremoso.

Coloque as folhas da gelatina  de molho, num pouco de água fria.

Bata as natas, que devem estar bem frias, até ganharem consistência e junte-as  ao leite condensado.

No micro-ondas, aqueça ligeiramente o wisky, ou a bebida que escolheu, esprema bem as folhas de gelatina, já amolecidas, e dissolva-as no líquido.

Junte a gelatina ao preparado anterior misturando muito bem.

Montagem

Use  uma forma de aro e fundo amovivel.

Unte-a com manteiga,  forre o fundo com papel vegetal e volte a untar .

Coloque a massa de  salame na base da forma.

Leve a refigerar enquanto prepara o creme. 

Deite o creme sobre a base e leve ao frio até à hora de servir.

Nota: Tive alguma dificuldade em cortar a tarte por causa do papel vegetal,  aconselho-vos  a tentar retirá-lo primeiro, mas com muito cuidado. Como congelei parte da tarte que sobrou, foi fácil retirar o papel quando a tarte estava congelada.


Nota: Se quiser pode decorar a tarte, mas eu optei por servi-la simples.

SUCESSO E BOM APETITE!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Bola de bacalhau

Antes que o Natal chegue...

Deixo-vos aqui esta sugestão de aproveitamento de bacalhau, que podem fazer com o excedente da ceia de Natal, pois muitas famílias ainda seguem a tradição de servir bacalhau nesta data festiva.

A massa desta bola é a mesma da bola de carne, a que acrescentei algumas azeitonas pretas.



Ingredientes

4 ovos
420 grs de farinha de trigo
2 colheres de chá de fermento ( se a farinha não tiver fermento)
1,5 dl de óleo
2 colheres de sopa de azeite
1 1/2 chávena  de leite
1 colher de chá de sal fino
azeitonas pretas descaroçadas
bacalhau cozido
1 cebola
2 dentes de alho
azeite
200 ml de molho bechamel
pimenta
noz moscada
sal

Preparação

Coloque a farinha peneirada numa tigela, no centro abra um buraco, e vá deitando os ovos, batendo entre cada adição.

Junte o óleo com  o azeite e continue a bater, incorporando  a farinha.

Adicione o leite, em pequenas quantidades, batendo bem até obter uma massa lisa e um pouco elástica.

Por fim, junte algumas azeitonas pretas cortadas em rodelas. 

Tempere com o sal e pode, se gostar, juntar pimenta.

Faça um refogado ligeiro com a cebola e os alhos e  coloque nele o bacalhau, que deve estar limpo de peles e espinhas.

Deixe cozinhar um pouco, retire do lume e incorpore o molho bechamel.

Retifique os temperos.

Unte com margarina e polvilhe com pão ralado a forma que achar mais adequada.

Deite metade da massa na forma, coloque o bacalhau e cubra com a restante massa.

Leve ao forno  pré-aquecido a 220º C.  


SUCESSO E BOM APETITE!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Sobremesa leve, com sabor a morango

 Doce e fresca, fresca  e leve

Gosto muito de doces e sei que, às vezes... muitas vezes, até exagero. Desta vez, quis experimentar uma  sobremesa  fresca e leve  e que, apesar de leve, continuasse bem docinha.




 Ingredientes

1 embalagem de pudim de morango  sem açúcar
3 colheres de sopa de açúcar light
1/2 l de leite
1 embalagem de gelatina light de morango
alguns frutos silvestres para decorar
suspiros   (facultativo)

Preparação

Faça o pudim, de acordo com as instruções da embalagem,  deite-o numa taça e coloque no frigorífico.

Quando o pudim estiver  firme,  faça a gelatina, de acordo com as instruções da embalagem, reduzindo um pouco a quantidade de água indicada.

Verta, suavemente, a gelatina sobre o pudim  e leve a refrigerar.

Decore com frutos vermelhos.



Nota: No fundo da taça deitei pedacinhos de suspiros, mas não correu muito bem... daí os pequenos fragmentos que se vêem em suspensão. 


Uma pequena brincadeira familiar na montagem destas taças.


SUCESSO E BOM APETITE!

domingo, 20 de novembro de 2011

Supremo de chocolate

Parabéns a você!

Hoje festejámos, cá em casa, mais um aniversário. Uma das minhas sobrinhas fez anos e achei que este bolo, que vi publicado no blogue RAPA TACHOS, seria perfeito para a festa.

O bolo foi aprovado por todos, que muito o elogiaram, e eu aproveitei para remeter os elogios para a São  que, além da receita, me forneceu algumas sugestões  muito úteis.

Nota: A receita  que fiz é esta que vos apresento com algumas alterações em relação à original.

 Bolo

Ingredientes

1/2 l de leite meio-gordo
6 ovos
100 g de açúcar light
80 g de farinha
200 g de chocolate de culinária
manteiga para untar a forma

Preparação

Ferva o leite e reserve.

Bata as gemas com o açúcar.

Junte o leite, aos poucos, e continue  a bater.

Adicione a farinha, mexendo bem.

Leve  ao lume, para engrossar, mexendo sempre para não pegar.

Retire do lume e junte o chocolate partido em pedacinhos, mexendo para derreter.

Passe para uma tigela tigela e deixe arrefecer um pouco.

Bata as claras em castelo e envolva-as,  delicadamente, na massa.

Unte a forma, com manteiga, forre com papel vegetal e volte a untar. 

 usei  forma de aro e fundo amovível com foi sugerido pela São

Leve ao forno,  pré- aquecido, à temperatura de 180ºC, cerca de 25mn até a superfície abrir vendas ou estalar.

Cobertura

Ingredientes

100 g de chocolate para culinária

1 dl de natas

1 colher de sopa de manteiga

Preparação

Num tachinho, aqueça as natas, deite o chocolate partido em pedacinhos, junte a manteiga e mexa até obter uma pomada.

Montagem

Cubra o bolo com o creme de chocolate e decore com frutos silvestres.

Nota: Usei frutos congelados que, depois de descongelados,e escorridos, passei por uma calda de açúcar

Os maiores fui mergulhando um a um, com o auxílio de um palito, e os menores cobri-os com a calda dentro de uma tacinha.

SUCESSO E BOM APETITE!

sábado, 19 de novembro de 2011

Lasanha MasterChef Austrália 2010

Aprender com os melhores

Também sou fã do concurso MasterChef Austrália,  embora não consiga assistir a todos os programas. Aprecio a qualidade dos concorrentes, principalmente a capacidade que têm  de cozinhar bem sob grande pressão. A simpatia e competência dos chefes,  agrada-me,  assim como aprender com os seus ensinamentos nas Masterclasses.
Foi no decorrer de uma aula, apresentada pelo chef George, que vi uma receita de lasanha que tentei recriar. Não sei bem as quantidades usadas, por isso dou-vos as que usei e a forma como preparei a receita.


Ingredientes

Massa de lasanha fresca
500 g de carne de vaca picada  ( na receita original foram usadas almôndegas)
1 dl de vinho branco
tomate fresco, ou de lata,  e  concentrado de tomate (em quantidade suficiente para cozinhar a carne e sobrar para cobrir bem a lasanha)
1  cebola
2 dentes de alho
1 folha de louro
2 ovos cozidos
1 a 2 mozarellas
batatas às rodelas
fatias de presunto
1 dl de azeite
sal
pimenta
salsa
manjericão
queijo ralado

Preparação

Pique a cebola e os dentes de alho e  aloure tudo no azeite.

Junte a carne picada e deixe-a alourar mexendo para que frite por igual.

Adicione o molho de tomate, o vinho e a água. Deixe  cozer em lume brando durante cerca de 15 minutos.

Deite então os temperos e deixe cozinhar mais alguns minutos até o molho reduzir e  ganhar consistência.



Montagem

Numa travessa que possa ir ao forno comece por colocar azeite, sal e queijo ralado.

Coloque depois a carne, com algum molho, as rodelas de ovo cozido, as fatias de mozarella, as rodelas de batata  e salpique com salsa e manjericão.

Cubra com fatias de presunto.

Termine com as folhas de lasanha. Tempere com sal e azeite.

Cubra com o restante  molho de tomate e polvihe com queijo.

Leve a cozer tapado com folha de alumínio, com a parte brilhante voltada para baixo, cerca de 45 mn.

Destape e deixe gratinar até ganhar cor.


Nota: Fiquei muito satisfeita com o resultado, apesar das fotos não terem ficado muito bem e de algumas até terem um aspeto pouco agradável. Há alguns cozinhados que exigem que o artista saiba retratá-los com qualidade, o que não é o meu caso, para torná-los bem apetecíveis.
Pelo facto peço as minhas desculpas, mas podem experimentar a receita porque ficou mesmo boa. 

SUCESSO E BOM APETITE!

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Torta feliz

O que me faz feliz

Andam, por aí, a perguntar às pessoas o que as faz felizes. Dei, então, por mim a pensar na minha  resposta. 
Aprendi,  com a idade, que a felicidade  pode  estar nas pequenas (grandes) coisas da vida: um sorriso, um carinho, uma palavra de apreço, um dia de sol...   mas, certamente, responderia: reunir toda a famíla cá em casa, faz-me feliz.

Também fico feliz quando os meus cozinhados resultam bem, que foi o que aconteceu com esta torta.
Torta feliz ( feliz adj. ... que deu bom resultado )


Ingredientes

Torta

6 claras
1 chávena de chá de açúcar
1 chávena de chá de farinha com fermento
1 pitada de sal fino
1 pitada de baunilha em pó

Recheio


Cobertura

100g de chocolate de culinária
1 dl de natas
1 colher de sopa de manteiga

raspas de limão


Preparação


Bata as claras, com o sal, em castelo.

Junte o açúcar e bata por mais alguns minutos.

Aromatize com a  baunilha.

Adicione a farinha peneirada, envolvendo delicadamente.

Deite em tabuleiro untado com manteiga e polvilhado com  farinha.

Leve a cozer em forno pré-aquecido à temperatura de 180º C.

Verifique a cozedura com um palito.


Cobertura

Num tachinho aqueça, em lume brando, as natas. Junte o chocolate partido em pedacinhos  e a manteiga. Mexa até obter uma pomada.

Montagem


Espalhe sobre a torta o recheio da sua preferência.

Enrole a torta com o auxílio do pano.

Retire o pano depois da torta ter arrefecido, cubra com o creme de chocolate e decore a gosto.

Desenforme a torta sobre um pano coberto, abundantemente, com açúcar.



Torta

Usei lemon curd, porque tinha em casa, e juntei alguns frutos secos e frutas cristalizadas, mas pode usar outro 

SUCESSO E BOM APETITE!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Doce outono / inverno

 Festejar o Dia de São Martinho

Comecei a trabalhar num dia 11 de Novembro, dia de São Martinho.
Recordo  sempre esse dia, já tão distante no tempo, com alguma nostalgia, porque ele  marca o início duma vida profissional que, apesar de dura,  me trouxe mais alegrias que tristezas.
Motivo de alegria não era, o magusto, que fazia parte do calendário escolar, que eu tinha que cumprir, mesmo contrariada.
 Detestava a confusão daqueles dias, o cheiro a fumo, que nos ficava na roupa e nos cabelos.
Ao contrário das outras pessoas,  desejava que a lenda de S. Martinho não se cumprisse e que, em vez do verão prometido, a chuva caísse, impiedosa…
Para assinalar este dia, queria fazer  um doce à base de castanhas e acabei por criar esta sobremesa em tons de outono com um toque de inverno.
Inspirei-me, para fazer o creme de base, numa receita que vi na TV, mas   o resto foi da minha criação.

Ingredientes
200 gr de açúcar branco
2 dl de água
1 papo seco
6 gemas de ovos
100 g de  de amêndoas, sem pele,  trituradas finamente  usei  um preparo a que chamam farinha de amêndoa 

100 g de castanhas cozidas descascadas
100 g de chocolate de culinária
1 dl de natas

2 a 3 colheres de sopa de açúcar em pó

espessante para chantilly
I pitada de baunilha em pó
algumas castanhas cozidas para a decoração
½ cálice de anis

Preparação

Creme de base

Leve o açúcar com a água ao lume e deixe ferver até ficar em ponto pérola. (quando ao retirar a colher de pau do tacho a calda ao cair forma uma pequena pérola).

Parta em pequenos pedaços o papo seco,   junte-o à calda de açúcar e mexa muito bem para desfazer o pão.

Adicione a amêndoa e volte a mexer.

Deixe em lume muito brando, mexendo sempre, por uns dois minutos.

Retire do lume e junte as gemas.

Aromatize com a baunilha e com o anis.

Leve de novo a lume brando para  engrossar.

 creme de chocolate

Num tachinho aqueça, em lume brando, as natas. Junte o chocolate partido em pedacinhos  e mexa até obter uma pomada.

chantilly

Bata as natas com o açúcar e junte o espessante.

Montagem

Deite  o creme  de base numa taça de vidro.

Deixe arrefecer um pouco e coloque por cima as castanhas partidas em pequenos pedaços.

 

   Deite o creme  de chocolate, sobre as castanhas
.

 Cubra com o chantilly

Leve a refrigerar até à hora de servir.

     
NOTA: Pode decorar o doce com pedacinhos de castanhas e castanhas inteiras.

SUCESSO E BOM APETITE!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Caril de lulas com cogumelos e camarão

Para agradar a todos

Desde o verão, depois daquele maravilhoso prato que a minha sobrinha Ana fez cá em casa,  que  andava com vontade de fazer uma receita com caril.

Gosto muito de caril e de comidas picantes, mas esta receita  ficou bastante suave, porque há que respeitar o setor senior que não é grande apreciador destes sabores fortes.

Para fazer estas lulas usei como base a receita original com  algumas alterações.

Acompanhei com arroz basmati e guarneci com amêndoas laminadas.


Ingredientes

1,2 Kg lulas pequenas limpas    usei congeladas
1 lata pequena de cogumelos
300 gr de miolo de camarão    usei congelado
1 colher de  sopa de  caril
1 colher de  chá de açafrão
2 dl de vinho branco
2 dl de natas
2  dl de leite de coco
1 cebola
2 dentes de alho
½ dl de azeite
amêndoas laminadas para decorar


Preparação

Refogue  a cebola e o alho no azeite juntamente com o açafrão e  o caril.

Junte as lulas e os cogumelos e refogue  por 2 minutos.

Regue  com o vinho e tempere com sal e pimenta, deixando estufar com tampa cerca de dez minutos.

Junte o miolo de camarão já descongelado.

Regue com o leite de coco e cozinhe por mais 5 minutos.


 Retifique os temperos.

Nota:  As lulas maiores  podem ser cortadas ao meio.

SUCESSO E BOM APETITE!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Bolo de arroz com caramelo

Chamem-lhe o que quiserem!

Ao procurar sobremesas que nunca tivesse feito, encontrei esta receita  na Teleculinária Nº 147 de 15/11/79.
Chamam-lhe bolo, mas eu  acho que é mais um pudim, no entanto, optei por manter o nome original. 
Bolo ou pudim, o nome é irrelevante, o que interessa, mesmo, é que ficou muito bom.

 

Ingredientes

300 g de arroz
1 l de leite
30 g de manteiga
3 ovos
1 pitadinha de sal
1 pauzinho de canela
1 casquinha de limão
350 g de açúcar :  200 g para um lado e 150 g para outro
100 g de fruta cristalizada
50 g de passas sultanas ou corintos
Nota: Usei, em vez das frutas e das passas, cascas de laranja cortadas em pedacinhos.


Preparação
Faça ferver o leite com a canela e casca do limão e, depois, junte-lhe o arroz e a pitadinha de sal.

Mexa e deixe cozer em lume moderado até o líquido ser absorvido.

Mexa de vez em quando para não pegar. Quando o arroz estiver quase cozido, junte 200 g de açúcar e a manteiga.
Deixe acabar de cozer em lume moderado até o líquido desaparecer quase por completo.
Enquanto o arroz coze, faça o caramelo com 150 g de açúcar e forre com ele uma forma de bolo.
Pique miudamente 100 g de frutas cristalizadas.
Quando o arroz estiver enxuto, junte-lhe as frutas cristalizadas e as passas e deixe arrefecer um pouco, mas não completamente.
Bata os ovos e misture-os no arroz.
Deite o preparado na forma  forrada de caramelo e leve ao lume a cozer em banho-maria cerca de 40 mn.
Depois retire, deixe arrefecer e desenforme quando necessário.
Nota: Trancrevi a receita tal como foi publicada, mas aconselho a só juntarem o açúcar quando o arroz estiver cozido e a acrescentarem mais leite se for necessário.
SUCESSO E BOM APETITE!

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Empadão de filetes de pescada

Peixe não puxa carroça
Cá em casa, todos, bem, quase todos,  gostam de tudo o que lhes sirvo, ou quase tudo, mas há quem se guarde para as sobremesas. Sim, porque eu sou uma exagerada e faço sempre um doce e um bolo.
Fiz este prato, que é bastante leve, num almoço em que uma das sobremesas era mais forte.


Ingredientes

800 g de filetes de pescada congelada
1 embalagem pequena de miolo de camarão   congelado

3 dentes de alho
1 cebola
1 dl de vinho branco
I dl de azeite
Sumo de ½ limão
4 tomates maduros
1 kg de batatas
2,5 dl de leite
50 g de manteiga
2 gemas
2 colheres de sopa de maionese
2 dl de molho bechamel
Sal
Pimenta
Noz moscada
Queijo ralado

Preparação

Tempere os filetes, depois de descongelados, com sal, pimenta, os alhos picados, o vinho branco e o sumo de limão. Deixe marinar durante 30 mn.
Num tacho aqueça o azeite e  refogue, ligeiramente, a cebola picada.  
Esmague o tomate, limpo de peles e sementes, com um garfo e junte-o ao refogado,
Cozinhe por mais alguns minutos, mexa bem e adicione o peixe com a marinada.
Deixe estufar os filetes, mas sem cozerem muito para não se desmancharem.
Retire o peixe do tacho e reserve.
Deixe apurar o molho onde cozeram  os filetes.
Coza os camarões no molho do peixe.
Faça o puré como habitualmente.  Junte no  final as gemas
Numa assadeira coloque o peixe, cubra com o molho da cozedura,  deite por cima o molho bechamel,  a que juntou a maionese.
Pode cobrir tudo com o puré , polvilhar com queijo ralado e levar ao forno a gratinar,ou, se quiser ter mais trabalho, colocar o puré à volta do peixe usando o saco de pasteleiro.  

Nota: Este prato  teve como base uma  receita publicada na revista Mulher Moderna na Cozinha  Nº 79, Outubro 2002

SUCESSO E BOM APETITE!