sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Filhoses de abóbora

As filhoses de abóbora da avó Bé 

 Mais olhos que barriga. Será pecado?

 
Há quem lhes chame sonhos de abóbora, filhós, filhoses  ou velhoses, conforme  a zona do país.
Aqui em casa, são as filhoses da avó Bé. No Natal, não faltam na nossa mesa. Fofas e  douradas, cobertas de açúcar e canela, enchem as travessas e os nossos olhos.
Na grande festa,  temos sempre mais olhos que barriga  e nem  aprecíamos, como merecem,  todas as  maravilhas da doçaria natalícia.


No carnaval, chega a  saudade dos fritos de Natal! É a desculpa para voltarmos a pecar.


Ingredientes ( para duas grandes travessas)
1 kg de abóbora
3 ovos
2 a 4 colheres de sopa de açúcar
400 gramas de farinha
sumo e raspa de 2 laranjas
30 gramas de fermento de padeiro
canela em pó
sal
aguardente

Preparação
Arranje a abóbora,  corte-a em pedaços e coza-a em água temperada com sal . Depois de cozida deixe-a  a escorrer num passador por várias horas ou de um dia para o outro. Numa tigela  grande deite a abóbora reduzida a puré. Desfaça o fermento num pouco de aguardente e junte à abóbora. Vá deitando a farinha, misturando  bem.  Adicione os ovos, o açúcar, o sumo e a raspa da laranja. Bata bem com a  batedeira até  a massa  apresentar bolhas. Salpique a superfície com um pouco de farinha, cubra a tigela com um pano,envolva numa manta, coloque num local aquecido e deixe-a a levedar. Num tacho largo ou fritadeira, aqueça o óleo. Frite  umas colheradas da massa e esteja atenta à fritura, virando as filhoses até ficarem douradinhas por igual. Escorra-as e coloque-as sobre um papel para absorver a gordura. Coloque-as numa travessa, salpique generosamente com uma mistura de canela e açúcar.  Estão prontas a servir. 


Sou mesmo gulosa! Passadas as festas, continuo a comer as filhoses, uma de cada vez, de preferência ao pequeno almoço, com mel e compota, porque, espantem-se, acredito que assim os fritos me caem melhor.

SUCESSO e BOM APETITE!

Sem comentários:

Publicar um comentário